CSN consegue prorrogação de licença ambiental no RJ por 90 dias

Inea do RJ determinou, no fim de 2017, que a empresa reduza emissão de poluentes em usina de Volta Redonda para manter unidade em atividade

São Paulo – A Companhia Siderúrgica Nacional conseguiu mais 90 dias de prazo de autoridades ambientais do Rio de Janeiro para continuar operando sua usina produtora de aço em Volta Redonda, informou a empresa nesta quarta-feira.

A CSN informou que segue “em negociação com os órgãos competentes do Estado do Rio de Janeiro para solução consensual definitiva das questões ambientais existentes”.

No final do ano passado, o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), do Rio de Janeiro, determinou a paralisação das atividades da usina, principal instalação de produção de aço da CSN, por descumprimento de termos de acordo para solução de problemas ambientais da unidade.

Na ocasião, a empresa recebeu um prazo de 180 dias para manter as operações da usina funcionando enquanto negociava acordos de redução de emissões de poluentes sob pena de ter a usina de Volta Redonda fechada.

Em fevereiro deste ano, o diretor comercial da companhia,Luis Fernando Martinez, afirmou em entrevista à Reuters que não havia “a mínima chance da usina ser fechada” em virtude de garantias dadas à empresa pelo governador fluminense, Luiz Fernando Pezão, e que a companhia estava cumprindo as exigências do Inea.

Procurados, representantes do Inea não puderam comentar o assunto de imediato. Fonte: G1

 




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *